Toda WE Surfboard é composta somente por materiais do mais alto padrão de qualidade internacional.

 

Da concepção do shape até o acabamento final, nosso processo de fabricação é conduzido com as mais avançadas técnicas de construção de pranchas e passa por um rigoroso controle de qualidade.

OS MELHORES MATERIAIS E

OS MAIS AVANÇADOS PROCESSOS DE CONSTRUÇÃO

TIPOS DE CONSTRUÇÃO DA SUA PRANCHA

Não existe certo ou errado na escolha da construção da prancha.

O importante é ter em mente que cada tecnologia serve a um propósito e deve ser avaliada dentro de um contexto maior que envolve outros fatores como o shape da prancha, as características do surfista e a condição de mar.

Conheça abaixo cada uma dessas tecnologias.

TECNOLOGIA
EPOXY CARBON FLEX
Epoxy Carbon Flex é uma das tecnologias de construção mais avançadas do mundo.
Composta por um bloco de EPS sem longarina de madeira, a prancha fica mais leve e mais flexível.
Com isso, ela apresenta maior torção transversal e longitudinal durante a onda, dobrando e causando tensão nas fitas de carbono estrategicamente posicionadas para controlar a flexibilidade e empurrar a prancha de volta ao seu estado natural. Esse movimento chamado de "efeito mola" produz mais energia e propulsão do que uma prancha convencional, gerando drive e velocidade para o surfista.
LEVEZA E
FLEXIBILIDADE
Bloco ultra-leve sem longarina composto por poliestireno expandido de alta densidade
+
DURABILIDADE
E RESISTÊNCIA
Laminação em resina epóxi reforçada com tecido de fibra de vidro biaxial
+
DRIVE E
VELOCIDADE
Fitas de carbono para maior retorno de energia e controle de torção
 
 

PU

TRADICIONAL

  • Tecnologia mais conhecida do publico, é amplamente utilizada na construção de pranchas no mundo todo há varias décadas.

 

  • Consiste em um bloco poliuretano (PU) com longarina de madeira, laminado com resina poliéster (PE) e tecido de fibra de vidro.

 

  • O bloco de PU possui maior densidade e, portanto, tem um peso mais consistente, proporcionando maior estabilidade em mares balançados.

  • Pelo mesmo motivo, a prancha composta por PU tende a encaixar melhor na parede de ondas mais em pé, especialmente nos tubos.

  • Em geral, proporciona também maior segurança na troca de bordas, cortando a água  ao invés de planar por cima dela.

 

EPS

TRADICIONAL

  • Tecnologia que demorou um pouco mais de tempo para ganhar notoriedade, mas que hoje já está plenamente desenvolvida e mundialmente consagrada.

 

  • Consiste em um bloco de poliestireno expandido (EPS) com longarina de madeira, laminado com resina Epóxi e tecido reforçado de fibra de vidro.

 

  • A resina Epóxi apresenta maior durabilidade, mantendo a performance da prancha após anos de uso, além de ser mais resistente aos trincos e preservar a cor branca por mais tempo.

  • O bloco de EPS possui células mais abertas, portanto é mais leve e apresenta maior flutuação. Isso costuma ser uma vantagem em ondas fracas, pois a leveza facilita as manobras e a flutuação ajuda no ganho de velocidade.

  • Além disso, o EPS é um material mais flexível, dobrando e voltando ao seu estado inicial com mais energia, o que pode ser algo positivo para determinados surfistas e condições de mar.

Explore o quiver e conheça as tecnologias mais indicadas pra cada prancha

CHEGUE BEM INFORMADO NO OUTSIDE

Conteúdo relevante sobre pranchas e acessórios,
promoções exclusivas e últimas notícias.

WE Surfboards logo prancha de surf

© 2019 WE Surfboards – Todos os direitos reservados  |  111.107.047-47  |  Av. das Américas, 411 - Barra da Tijuca - Rio de Janeiro/RJ CEP 22631-904

Seguro SSL - HTTPS/TLS